Veredas #15

Alimentar o sonho de ser pássaro. Gozar das asas, do voo sem rota, da brisa fria do mundo. Entender-me como mulher amputada, proibida de não ter de ser. Assumir a vida que voa em frente aos olhos, que as mãos não conseguem deter; a vida que se eclipsa, a saudade que transborda o finito, o … Continue lendo Veredas #15

Veredas #14

Companheiro de andarilho, guardião da solidão Para ver mais sobre o projeto, entre na categoria “Veredas” (na parte de cima desse post) e role pra baixo.

Veredas #13

Para ver mais sobre o projeto, entre na categoria “Veredas” (na parte de cima desse post) e role pra baixo.

Não vendemos cerveja, apenas conteúdo cultural

Inscreva-se em nossa newsletter para sentar mais perto do Bardo:

Processando…
Sucesso! Você está na lista.